Avatar trinyt

Inerte

E eu devorei o medo em toda a oportunidade que tive

O tempo me foi devoto

Incrédula dos outros

Havia um mundo atrás de seus olhos, enrijecidos e penosos

A alma se dissecava por entre as horas

No cerne da cena permitiu-se doar-se a si

A intensidade lhe veio descoberta

Penumbra em nós nas veias

Solidão enaltecida por noites de dias

Crença açoitando incerteza

E há fragmentos de memórias neste labirinto

Cativeiro insano

Sádico desespero.




On February 19 2014 at Criciuma, Santa Catarina, Brazil 17 Views






Tag - Cinema
Loading ...