Avatar pseudokane3_5

SOB O FEITIÇO DAS JAMURIKUMALU...

Anteontem, vi “Kene Yuxi, as Voltas do Kene” (2006, de Zezinho Yube), documentário que, inicialmente focado numa comparação de traçados têxteis entre diferentes tribos indígenas, revela-se um poderoso testemunho de sobrevivência, mostrando índios renegando as suas crenças quando começam a freqüentar igrejas evangélicas. O diferencial neste filme é que o diretor pertencia, de fato, ao contexto abordado no roteiro, conhecendo profundamente os efeitos negativos daquelas rejeições culturais...

No dia posterior, vi um filme ainda mais fascinante: “As Hiper-Mulheres” (2011, de Takumã Kuikuro, Carlos Fausto & Leonardo Sette - vide foto), sobre um ritual de fecundação no qual as mulheres conduzem as principais atividades, principalmente no que tange à transmissão geracional de determinados cantos encantatórios... E, como não poderia deixar de ser, fiquei em transe: o filme é genial e combatente!

Ao chegar em casa, por pura coincidência, assisti, na TV, a “O Último Kuarup Branco” (2008, de Nilson Villas Bôas), produção vergonhosamente condescendente que detém-se privilegia os ancestrais do diretor, que implementaram uma reserva indígena que reuniu diversas tribos outrora rivais. A homenagem não é indevida, claro, mas o modo como os depoentes insistem na condição de débito por parte dos índios sobreviventes aos caraíbas diplomáticos me irritou deveras.

Estou encantado pela diversidade indígena brasileira!
WPC>


cinema feminismo sobrevivência cultura brasilidade indianismo

On December 20 2013 at Sergipe, Brazil 128 Views



Avatar 7_flordemanaca

7_flordemanaca On 20/12/2013

índios renegando as suas crenças quando começam a freqüentar igrejas evangélicas. O que um pastor bem treinado não faz! seja lá o que for, acho um abuso qualquer tipo de crença pretender que alguém ou um grupo "se converta" ao seu, pior ainda os indígenas!

*
Rituais indígenas devem ser mesmo fascinantes (ou eram) é para entrar em transe mesmo, eu entraria!.
*
Hoje vi um indio(assim disse-me a moça do caixa) no supermercado mostrando uma caixa de leite vazia. levaram-no até a seção, ele comprou e saiu. Do lado de fora tive vontade de conversar com ele; mas, ao aproximar-me e cumprimentá-lo notei que ele fazia grande esforço, misturava palavras e nada dizia.Um homem olhou para mim e fez um sinal de desaprovação como se pedindo para que eu me afastasse. Resultado: saí sem saber o que pensar: era mesmo índio? eles já falam muita coisa... era alguém em quem não se devia confiar? que mundo estamos vendo!! Frustei-me.l
*
seu último parágrafo reitera-me Que mundo de aparência, vaidade e mistificação

abraç[]!!


Avatar lucaslovo

Lucaslovo On 20/12/2013

Logico que eu acredito Wes ;)
Hiper mulheres?
essa num conheço ;O
Um otimo final de semana pra você s2


Avatar mattosdani

Mattosdani On 20/12/2013

Passando pra desejar um bom final de semana!


Avatar 7_flordemanaca

7_flordemanaca On 20/12/2013

Preciso de calma... volto depois.

Acabo de encontrar um índio no supermercado. Esperei ele sair e "puxei conversa" mas... decepção...

volto depois ou amanhã para contar.

inté!





Tag - Emo
Loading ...