Avatar piecesofthelife

É estranho de novo, todo esse “novo”

A pior situação em que posso me encontrar é a de insegurança. Virginiana do começo de setembro, com auge em perfeccionismo e controle de qualquer situação, a insegurança me quebra, me acaba, me bate e não me deixa nem chorar de angústia pra tentar aliviar.

Não é igual a ter medo de barata ou de fantasmas, é uma sensação parecida com a de quando tinha 16 anos e achava que a dor de amor era a pior a ser enfrentada na vida, aquela dor que te faz preferir explodir do que ter que sentir aquilo até ir acabando aos poucos. Aos 22 isso se resume no pior tipo de impotência e descontrole.

A insegurança de ter a vida completamente mudada de uma forma que não conheço têm me levado em uma montanha russa constante junto com uma roleta russa a cada hora, só pra combinar essas coisas de russos. Ser intenso tem tantos lados que também não sei mais distinguir se amo ou detesto, e a cabeça tá assim ó: do avesso – mas nunca baixa, jamais, jamé.
O cristal pendurado no quarto ontem se moveu sozinho, e senti força. Que essa força chegue de mansinho pra me aliviar, e que toda essa insegurança transborde pra poder ser transformada, pra eu conseguir identificar o que o universo quer me ensinar.

Ainda assim, eu agradeço, eu agradeço, eu agradeço.


~ E nas mandingas que a gente não vê,
mil coisas que a gente não crê.
Valei-me meu Pai, atôtô Obaluaê ~




On May 20 2015 at São Paulo, Brazil 59 Views






Tag - Emo
Loading ...