Avatar pappfusca

Guiness ( Cerveja Irlandesa )

Ola pessoal tudo bem com vcs...

Estou bem, como vcs podem verificar na foto acima esta e a fabrica da Cerveja Guiness que fica na Irlanda, inclusive do lado da minha casa, de manha qdo saio ate sinto o cheirinho da cevada....

Hoje pela manha fui conhecer Bray, muito legal, vcs vao perceber pelas fotos que giram em torno de 130 fotos que seram postadas amanha no Orkut qdo eu for para a escola.

HISTORIA DA GUINNESS

A história de GUINNESS teve início em 1759, no coração da cidade de Dublin, na Irlanda, mais precisamente em St. James Gate, quando Arthur Guinness alugou uma fábrica e começou a produzir sua própria cerveja. Em 1794, a bebida já era consumida em Londres. Em 1862, quando adotou a harpa irlandesa como símbolo, GUINNESS já fazia parte da história do Reino Unido.
Com quase 250 anos de história, a cerveja é produzida com a mesma composição original que a consagrou: malte irlandês, água de Dublin, lúpulo e levedura. O malte é torrado, o que lhe confere a coloração rubi-avermelhada e o paladar tostado. Esta mistura única proporciona uma cerveja tipo stout, de alta fermentação, cujo balanço entre o amargor do lúpulo e a doçura do malte é facilmente perceptível. Para completar, a espuma, graças à mistura com Nitrogênio (N2), é extremamente cremosa e inconfundível.
Atualmente, a bebida é produzida em 55 países e comercializada em mais de 150, o que a leva a ocupar a primeira posição do mercado cervejeiro stout com 80% de participação. Ao redor do mundo, 170 mil pubs consomem 10 milhões de pints de GUINNESS diariamente, ou 120 pints por segundo.
A marca chegou ao Brasil em 2001 e é importada diretamente da fábrica de St. James Gate. Em março de 2007, durante a celebração do St.Patrick’s Day, foi lançada no país a versão longneck da cerveja. O local em Dublin onde GUINNESS foi produzida pela primeira vez ainda é a principal fábrica da marca.

Embalagem: Lata: 440 ml / Longneck: 330 ml / Barril: 50 litros (pint: 568 ml)
Teor alcoólico: 4,2% / Kcal por 100 ml: 36 kcal

- Curiosidade

Um dos diferenciais de GUINNESS é a sua espuma. Densa, cremosa, completa o paladar tostado da original cerveja irlandesa tipo stout. Este tipo único de colarinho só é possível graças à adição de nitrogênio à cerveja.
Além do gás carbônico (CO2), o nitrogênio (N2) também é usado na produção de GUINNESS. A mistura correta destes dois gases compacta e diminui as bolhinhas da cerveja, levando o gás totalmente para o colarinho e deixando-o extremamente cremoso.
Ao se obter a mistura exata de nitrogênio com o líquido, tem-se o diferencial da cremosidade da espuma e um efeito visual único do gás subindo quando parece estar descendo para o fundo do pint.
No barril, o nitrogênio é colocado tanto no momento da produção da cerveja quanto na retirada do chopp para o pint. Já a lata possui uma cápsula propulsora de nitrogênio, que libera o gás quando o lacre é rompido e o mistura ao líquido no momento em que este é derramado em outro recipiente. Por este motivo, a GUINNESS em lata deve ser consumida no pint, e não diretamente da lata.
Para a longneck, consumida direto da garrafa, foi desenvolvido o widget – reservatório de nitrogênio – que libera o gás pouco a pouco, a cada gole. Desta forma, a espuma cremosa é preservada e a cerveja pode ser apreciada diretamente da garrafa.
É importante também o uso do pint: sua forma em tulipa, mas com redução do diâmetro no topo do copo, condensa ainda mais o colarinho. A espuma ideal de GUINNESS deve estar entre 14 e 21 mm, ligeiramente elevada sobre a borda do pint.

E ai vcs gostaram.

Beijosssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

E desculpem pela demora.




On August 14 2009 175 Views




pappfusca

Favorite pappfusca

male - 28/09
90 Photos
Dublin, Dublin, Ireland




Tag - Style
Loading ...