Avatar lalys_magazine

Charles Darwin - Darwinismo social

Essas interrogações foram o ponto de partida do cientista inglês Charles Darwin, nascido em 1809 e morto em 1882.
Para responde-las, dedicou sua vida a colher material de estudo, para chegar à formulação de uma teoria da evolução. Este processo faz com que as populações de organismos mudem ao longo do tempo..
Procurava explicar o caminho evolutivo dos seres vivos, ou seja, como, a partir dos organismos mais simples, foi possível o surgimento de seres mais complexos.

O darwinismo trata das evidências da origem dos seres vivos e das mudanças lentas e graduais que sofreram desde seu aparecimento até os dias atuais. Foi exposta no livro "A Origem das Espécies", publicada em 1859. Nele, o naturalista plantou as bases da teoria moderna da evolução com seu conceito de desenvolvimento de todas as formas de vida através do processo de seleção natural.

Segundo Darwin, grupos de organismos de uma mesma espécie evoluem gradualmente no tempo, através do processo de seleção natural. Essa seleção tem duas fases: a primeira se dá em função da diversificação das espécies - é uma seleção dominada pela casualidade. A segunda fase é dominada pela necessidade, se dá pelo critério de sobrevivência dos mais aptos.

1ª fase - A diversificação das espécies

Em suas observações Darwin constatou que todos os membros de uma mesma espécie são semelhantes, mas não idênticos; apresentam mutações que são casuaisO acaso tem papel fundamental na teoria de Darwin. Isso não significa dizer que não existam causas das variações mas sim que a variação não tem finalidade, ou seja, não responde a uma mudança do ambiente ou a uma particular exigência do indivíduo. Nesse sentido, diz-se que a variação é casual, podendo ser positiva – caso em que a seleção a conservará – ou negativa, caso em que não será transmitida e hereditárias. Isso significa que evoluem no tempo em um processo de transformação gradual e contínuo.

Assim, alguns indivíduos pertencentes a uma certa espécie apresentam, ao nascer, algumas variações em relação aos outros de sua espécie; essas variações podem se revelar particularmente úteis em um determinado contexto, ou seja, podem fazer com que esses indivíduos sejam favorecidos no sentido de conseguirem sobreviver e terem maior sucesso na reprodução.

Essas características podem ser transmitidas à prole que, por sua vez, poderá desenvolver outras características favoráveis à sobrevivência, que se somarão às primeiras, e assim sucessivamente, até formar um grupo de indivíduos que se diferenciam dos que lhes deram origem. Esse é o processo que dá vida a novas espécies. Essa é a primeira fase da evolução das espécies, em que a seleção natural é dominada pela casualidade.

2ª fase - A luta pela sobrevivência

Na segunda fase da evolução, a seleção dos indivíduos se dá pelo critério de sobrevivência dos mais aptos. A partir da leitura de MalthusO economista inglês Thomas Robert Malthus (1766- 834) sustentava que enquanto a população aumenta em uma progressão geométrica, os recursos se desenvolvem em uma progressão aritmética o que leva, necessariamente, a uma luta pela existência. Analisando uma série de dados históricos e demográficos, chegara à conclusão de que toda vez que a população européia crescia excessivamente em relação à disponibilidade de alimento, uma série de causas naturais intervinham, tais como carestia, epidemias, etc., causando uma diminuição drástica dessa população, Darwin intuiu que, uma vez que os recursos existentes não são suficientes para todos os organismos que nascem, todas as espécies animais e vegetais estão em permanente competição umas com as outras pela sobrevivência e pela perpetuação nas gerações sucessivas. Só os que conseguem levar a melhor nessa luta chegam a reproduzir-se a transmitir à geração sucessiva as características hereditárias que favoreceram sua própria sobrevivência, o que faz com que cada geração melhore sua adaptabilidade em relação às gerações precedentes. Essa fase é, portanto, dominada pela necessidade.

Assim, Darwin lança um novo olhar sobre a questão da evolução: o ambiente não é a causa primaria do processo de evolução; esse papel é desempenhado pelas mutações genéticas, em grande parte casuais, e pela seleção dos mais aptos, cujo mecanismo é a luta pela sobrevivência.




On September 30 2009 216 Views



Avatar fadinhadk

Fadinhadk On 29/10/2009

obg querida!!!
já estou aqui....
desculpa pela demora...

tá lindinho aqui...

bjos


Avatar taissaalmeida

Taissaalmeida On 16/10/2009

- goostei do post! ;D


Avatar pcc_teco

Pcc_teco On 05/10/2009

De boua , curioso aqui mas eu gostei.

=P


Avatar pianoinperfeito

Pianoinperfeito On 02/10/2009

Muita boa sua matéria! :)
FAVORITEI ;D


Avatar _ckuela_

_ckuela_ On 01/10/2009

legal o post!
beijo lalys

=)





Tag - Felicidad
Loading ...