Avatar joman1

Pé na tchom, toca a marchar

Na foto vêm a Vila das Pombas vista do caminho da Janela. Foto recuperada pelo Titá.

"14 de Agosto 74, Quarta-feira, Janela

Como tinha resolvido dar uma volta aproveitando as festas da Janela, arrumei as minhas coisas nos sacos, tal como o António João. O Antonino desistiu. Almoçamos antes dos outros e começamos a andar, [rumo a ] Janela. Primeiro fomos para a estrada esperar uma boleia, mas como ela não apareceu, eu e o António João viemos a pé com os sacos, quero dizer com as mochilas às costas até as Pombas, [a vila], daí seguimos, sem parar, pelo caminho antigo, suponho que pela última vez, pois o novo já o encurta um bocado. Tirei slides por todo o lado ..." [continua].
Para perceberem o texto, sobre aquilo do caminho antigo. Havia um caminho a beira mar que tinha a particularidade de num determinado ponto só se poder passar entre duas ondas. Isto é, deixava-se uma onda bater na rocha e quando ela começava o seu recuo o viajante tinha que atravessar a correr este local que media aí uns vinte metros. Parece pouco, não? Só que a onda regressava em menos de um minuto e mesmo que não arrastasse o viajante, este de ficar completamente ensopado não escapava. Outra coisa: havia que descalçar porque na maré mais alta não dava mesmo para atravessar a seco. Alternativa: era ir pelos montes até à Praia de Gi. Caminho suado, claro.
Agora escolham!
Nota: na altura já começara-se a construção da actual estrada e o entulho era deitado no velho caminho que hoje já não existe. De Campo de Cão as Pombas 5 km; das Pombas à Janela 7 km. Para aquecimento está bom, não?

Joman




On March 14 2008 1 Views



Avatar joman1

Joman1 On 15/03/2008

Pois é rapaz. Inton té Cova.
Val, claro, a gente conhece bem o pessoal que falas.

Joman


Avatar torres_48

Torres_48 On 14/03/2008

O primo, ja bo da de sola. No ta ba encontra la na Cova ok? Na altura desta foto ainda nao havia estrada. Hoje ja ha uma boa estrada ligando Pombas a Janela. E precisamente hoje os membros do governo que estavam em Conselho de Ministros em Sto. Antao percorreram em viatura pela primeira vez a estrada Janela -Porto Novo que deve ficar totalmente pronta no fim do ano. Esta estrada tem dois tuneis um de 100 e outro de 200m.


Avatar anniemorais

Anniemorais On 14/03/2008

Mais um lugarzinho p/ eu ir descansar um pouco, mas desta vez sem andancas, quero sobra e agua fresca.


Avatar valdas

Valdas On 14/03/2008

Ainda hà bem pouco passou-me pela cabeça a imagem desse lugar onde fiz (num ano) a segunda e a terceira classes. Mas se me veio o Paul à mente foi por ter lido um artigo sobre a lingua portuguesa escrito pelo meu examinador, que ainda vive e pelos vistos està alerta: - O prof. Firmo Pinto, tio do Djô Martins.
A partir dai outros desfilam: o Administrador Jùlio Benroz, Lela Costa, Sidonio (da Fazenda), D. Felicia Almeida, sr. João Arrobas Ferro, o sr. Firrim (doCarvalho) e outros mais. Lembro-me bem de Nhô Junzim, pai de uma moça chamada Ruth, que morava ali perto do cemitério e que me convidou uma semana na sua propriedade de Paul de Cima onde tinha um trapiche.
Quem se lembra do sr. Jansénio Melo pai do Marcelo e de um ror de filhas bonitas, uma delas casada com Manim de Rua da Luz? Moraram primeiramente na Fajã de Janela e depois foram para o Paul. Essa moçada toda deve lembrar-se so dos descendentes dessa Familia.
(Bocis tmà cuidode, mnis. Mi tambê 'm tâ conchê Sintantom).


Avatar bela_marques07

Bela_marques07 On 14/03/2008

A mnis , nos ê tude na Vila das Pombas??? Eu bem vos disse que há aí umas senhoras que fazem uns doces divinais e a Prima Amélia falou também em licor de maracujá, deve ser por isso que a malta "cost'assim oli nos na Vila das pombas ote vez". Se é pa comes e bebes de cosa sabe para ganharmos energia pa esse sbida de pê na tchon, anton ta dret. Abraços, belinha


Avatar 40_amelia

40_amelia On 14/03/2008

A foto está bonita, a vila é simpática.
Mas vou ficar na vila, não vou nem arrastada, nem morta.
Contar ondas para passar? Pensei que fosse só no Fogo.
No Fogo contam-se as ondas para depois o bote vir até areia e depois carregam as pessoas para terra.
Mas voltando ás ondas de Santanton, devo dar os meus parabens ao João Manuel e ao Tarzan dos Vales pela valentia.
João Manuel, além de ter subido o nariz de Monte Cara, ainda por cima tens coragem de furar ondas? Com o mar não se brinca, e já estou a ver o local cercado de rochas. E o mar de Santanto não é para brincadeiras.
Vou dar a volta pelos montes e já vos apanho.
Mantenhas Amelia


Avatar joman1

Joman1 On 14/03/2008

O terreno cercado pelo muro branco é o cemitério. Entào, Val? Também andaste a contar as ondas? Era giro, mas molhado.

Joman


Avatar valdas

Valdas On 14/03/2008

Com a foto do João volto anos atràs com saudades.
Se ir até Paul era uma satisfação pois Fajã nada tinha e na Vila ia encontrar amigos, entre eles a D. Felicia. O caminho era agradàvel com os meus primos e/ou o meu tio professor. Mas esse troço de que fala o João Manuel nem sempre me foi feliz. Correr entre duas ondas era comigo mas retrocedi duas vezes por causa do mar bravio e numa das vezes a onda veio mais depressa. Não foi so a molhadela mas o susto. Nunca mais passamos nessa caminho.


Avatar 66_esantos

66_esantos On 14/03/2008

Bonita paisagem, que tenho no meu écran no trabalho, para me dar alegria logo de manhã para começar o dia. A tua foto, como é mais antiga, dá a sensação de ter sido tirada num dia de certa nebulosidade, aliás, até o mar também denuncia isso. Bem, 7 quilómetros não me fazem mossa nenhuma, no mês de Outubro andei pela serra de Montejunto durante cerca de 3 horas, sem sequer comer nada, só a beber água, por isso vai ser com um pé nas costas... e molhada, pelos vistos, kkkk. Além de que a maior parte do caminho vai ser com uma paisagem assim linda, o que vai ajudar e muito. O que é aquele terreno enquadrado e assinalado não sei para quê?
Mantenha.
Tina




joman1

Favorite joman1

male - 10/08
321 Photos
Macau, Macau, Macau





Tag - Avril-lavigne
Loading ...