Avatar pseudokane3_5

PACTO DE (NÃO-)CONTINUIDADE:

Ontem pela manhã, fiquei impaciente: não sabia que livro começar a ler, dentre os vários títulos que estavam em minha estante. Fechei os olhos e esperei um "impulso": saiu "O Americano Tranqüilo" (1955), de um dos meus autores favoritos, o atormentado católico Graham Greene (1904-1991). Descrição do traço característico em suas obras, segundo o texto na orelha da edição em que possuo: "as novelas de Greene descrevem um mundo de crimes, de homens que perderam a fé em Deus". Li até a metade do terceiro capítulo, por enquanto. Deveras contemplado!

O problema é que estou sem tempo para usar Internet - e, por conseguinte, atualizar este meu diário virtual de bordo. Mas, quem souber onde estou, é lá que serei encontrado. Obrigado!

WPC>


confissão cotidiano religião literatura cansaço tristeza subtexto

On May 17 2015 at Sergipe, Brazil 12 Views






Tag - Style
Loading ...