Avatar pseudokane3_5

DO CLICHÊ BEM-VINDO...

Não que eu cresse que "O Doador de Memórias" (2014, de Phillip Noyce) fosse um bom filme. Na verdade, nem precisava de todo: o bom currículo do diretor e o interessante (ainda que relativamente batido) ponto de partida distópico valiam a investida espectatorial. A ótima trilha musical de Marco Beltrami e o meu estado de espírito macambúzio durante a sessão justificaram o aproveitamento quase regular da obra, que realmente emociona em seu desfecho abrupto, quando as cores (e, por extensão, os sentimentos) retornam para os habitantes de uma cidade construída sob bases assépticas e ditatoriais. Minha mãe estava ao meu lado. Fizera suco de laranja para mim, a fim de abaixar a minha febre persistente. Minha cabeça doía. Eu sou um ser humano!

WPC>


cinema doença clichê enfrentamento cotidiano hollywood família amor

On May 18 2015 at Sergipe, Brazil 61 Views






Tag - Graffiti
Loading ...