Avatar pseudokane3_5

O AMOR, MEU “TORPE CAPRICHO” FAVORITO!

Prosseguindo com a maratona cinematográfica do cineasta argentino Carlos Hugo Christensen (1914-1999), vi, na manhã de hoje, os dois últimos filmes da fase hispano-americana do cineasta: o melodrama peruano “Arminho Negro” (1953) e o drama de costumes “Maria Magdalena” (1954).

No primeiro dos filmes, mostrado em fotograma, uma mãe solteira tenta esconder de seu filho adolescente os eventos trágicos de sua vida, mas não consegue evitar as conseqüências moralistas de sua desonra; no segundo, deveras superior, uma jovem rica e caprichosa envolve-se com um homem casado, mas, ao conhecer um médico que pesquisa a vacina para uma epidemia de febre letal em sua casa de veraneio, torna-se uma mártir. Muito bom!

Em seguida a esses dois filmes, ambos protagonizados pela bela e expressiva Laura Hidalgo, o diretor estabeleceu-se no Brasil. De amanhã em diante, portanto, verei as produções de sua fase brasileira. Aprenderei muito com isso...

Que venham!
WPC>


cinema amor paixonite melodrama cine-maratona latinidade cotidiano

On April 27 2015 at Sergipe, Brazil 7 Views






Tag - Pink
Loading ...