Avatar pseudokane3_5

O ‘NÃO’ QUE EU NÃO ACEITO (E UM FILME SOBRE PEDERASTIA):

Paul (Yann Favre) é um jovem bonito e esnobe que vive num subúrbio parisiense com sua mãe costureira. Ambicioso, ele se oferece como gigolô para homossexuais ricos que disfarçam os seus desejos reprimidos em casamentos frustrados. Com um destes, Philippe (Philippe March), Paul esboça uma relação balizada pelo sucedâneo paterno. Até que Paul se apaixona por uma jovem deslumbrante que o esnoba após a primeira noite de amor. Philippe é o consolo sincero, o ombro no qual Paul pode chorar as suas dores. Porém...

Em “Os Amigos” (1971, de Gérard Blain), o caráter do protagonista juvenil é delineado de maneira que, não obstante o seu evidente oportunismo, ele seja compreendido como um rapaz carente que deseja apenas ser amado. O magnífico plano final – em que uma fotografia sorridente acentua o pranto e o abandono de Paul – atingiu-me em cheio, de modo que, ao tentar dormir, imediatamente após a sessão, não consegui: havia muito o que pensar no quanto esta desoladora estória de (supressão de) amor tem a ver comigo!

Minutos antes da sessão, palavras duras contra a hipertrofia sentimental eram direcionadas a mim. Fui tachado de dependente emocional, recebendo, por conta disso, não a compreensão terapêutica, mas uma lista de proibições comportamentais. Num SMS posterior, algumas destas foram revogadas, mas era tarde: eu já sofria os seus dolorosos efeitos...

No amor, eu sou desses que só dizem ‘sim’!
WPC>


cinema identificação tristeza pederastia (res)sentimento amizade paixonite

On August 23 2014 at Sergipe, Brazil 109 Views



Avatar amoxenyte

Amoxenyte On 24/08/2014

What are they watching.... an ant climbing the yellow robe's man left knee? ;o)


Avatar pingos_deluz

Pingos_deluz On 23/08/2014

Não sei a razão, mas acho esse vocábulo tão feio... pesadíssimo, pesa mil toneladas... por quê será? Nunca mais o ouvi. Ouvia em casa, quando alguém (visitante) falava de outro alguém como se fosse uma doença contagiosa. Talvez seja por esse motivo... eu não sabia o que era...Estranho que nunca tive a curiosidade de ir em busca do Pai dos Burros para saber ...mas que a palavra é horrível, é.

Que culpa tenho se nasci com um coração doente? ele dita tudo errado: Só ame totalmente; só abrace de corpo inteiro; só beije de jeito quente.

é amigo, o amor é assim. Por um lado é excelente, mas por outro... infelizmente se exageramos (principalmente em público) as denominações chegam em profusão, As pessoas não estão preparadas para o amor, mas imoralidades e amoralidades muitos gostam.

Obrigada pelo tratamento que me dedicas. Tu és uma criatura divina carente, eu também. Fazer o quê. Sou mesmo EXAGERADA ( e eles correm!)

abraceijo





Tag - Style
Loading ...