Avatar meupoeta

Frisos (Victor Chaves)
Sou fã dos frisos
Sem eles, superfície sem graça
Nas portas, portais Paredes, rodapés
Os frisos Ah, os frisos
Nos carros, jarros
Pias, fachadas, pessoas
Impressiona uma mulher
Com boiseries em alma e corpo
Digo, a graça
Que está na simples aparição
Dos olhos frisantes
Da bondosa malícia
E de seus lambris em círculo
Que legam as curvas Assistidas de frisa
E que permeiam seus rodameios
Frisos nos cabelos
Que guardam o cheiro da luz
E da paz de quem se deita
E se deleita
Para sentir Deus no toque de suas pontas


Outra poesia que ele postou e eu esqueci de colocar aqui..Como sempre, lindo! <3
Bom fim de semana!





On September 20 2014 at Joao Pessoa, Paraíba, Brazil 16 Views





Tag - Avril-lavigne
Loading ...