Avatar cp_brasileiro

Protegido pela armadura azul, Vasco vence em tarde de Diego SouzaTime estreia terceiro uniforme no primeiro jogo do ano em São Januário, derrota o Friburguense por 2 a 0 e se mantém 100% na Taça GB

A armadura azul triunfou na ensolarada tarde deste domingo, em São Januário. Na primeira partida do ano em seu estádio, ainda com um placar manual improvisado em cima de andaimes, o Vasco mudou o marcador duas vezes, venceu o Friburguense por 2 a 0 e continua sendo o único time com 100% de aproveitamento na Taça Guanabara. Na estreia do terceiro uniforme, predominantemente azul, quem brilhou foi o camisa 10, Diego Souza, que em duas assistências de Juninho Pernambucano fez os gols da vitória. Com 12 pontos ganhos, o time é o líder isolado do Grupo B.

Se no ano passado o Vasco teve o pior início de Campeonato Carioca de sua longa história, com quatro derrotas consecutivas, neste começo de temporada o time inverteu a conta, chegando à sua quarta vitória seguida. São quatro pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Boavista, e cinco sobre o rival Fluminense.

E, apesar dos salários atrasados (e a ausência de concentração), vai com moral elevado para a estreia na Libertadores, quarta-feira, contra o Nacional-URU, também em São Januário. Pelo Campeonato Carioca, os vascaínos voltam a campo no domingo que vem, para fazer o clássico com o Fluminense. Já o Friburguense joga na quarta-feira, em casa, contra o Boavista.

Quem não faz...

Na primeira etapa, a velha máxima do futebol - quem não faz leva - se repetiu em São Januário. O Friburguense teve mais e melhores chances (concluiu sete vezes, contra quatro do Vasco), mas, mesmo jogando mal, foi o Vasco que seguiu para o intervalo com vantagem no marcador: Diego Souza, que havia prometido fazer um gol para a filha no jogo passado, cumpriu neste domingo, ao cabecear no ângulo direito de Marcos uma cobrança de escanteio feita por Juninho da direita, aos 44.

Antes, Nilton apresentou suas armas com menos de um minuto, ao dar uma solada violenta num adversário. Saiu no lucro por só levar cartão amarelo. No princípio, parecia que o time de branco era o da casa, pois o Friburguense tinha mais presença no campo adversário. E a primeira grande chance foi da equipe serrana, mas Jorge Luiz se precipitou ao tentar chutar de primeira um bom cruzamento da direita de Marcelo e jogou fora a oportunidade.

Pouco depois, Diego Guerra, completamente livre na pequena área, cabeceou na rede no lado errado e desperdiçou mais uma ótima chance para os visitantes. O Vasco errava muito e irritava seus torcedores, que compareceram em bom número a São Januário - foram ao todo 8.540 presentes, com 6.303 pagantes, que proporcionaram uma renda de R$ 157.570. E foi numa falha da zaga friburguense que a equipe da casa teve a sua primeira boa chance, já aos 24 minutos: Alecsandro recebeu livre na área, mas chutou fraco, em cima de Marcos, que defendeu bem.

Vendo que o time não correspondia em campo, a torcida vascaína resolveu fazer sua parte e começou a gritar com força o nome do clube. Logo depois de Sérgio Gomes desferir um perigoso chute de fora da área, Diego Souza por muito pouco não marcou de cabeça, em saída em falso do goleiro do time da Serra. Em seguida foi a vez de Thiago Feltri, que penetrou livre na área pela esquerda, mas chutou muito mal, para fora. Mas a equipe serrana continuava muito perigosa, e, após chute de fora da área de Sérgio Gomes, Alessandro soltou, mas conseguiu agarrar a bola antes que Ziquinha conseguisse completar para o gol. Não fez e, logo em seguida, levou.

Postura muda, e Vasco decide o jogo

Apesar da vitória parcial, o técnico Cristóvão Borges mandou o Vasco de volta a campo para a segunda etapa com duas modificações no meio, onde o time errou muito na etapa inicial: Eduardo Costa e Felipe entraram nos lugares de Fellipe Bastos e Allan, respectivamente. Assim, Juninho e Felipe puderam jogar juntos pela primeira vez na temporada.

A postura vascaína no início foi bem diferente da do primeiro tempo e em dois chutes de fora da área, numa cobrança de falta de Juninho e num arremate de Nilton, o time da casa esteve perto do segundo gol. O Friburguense, que começou a etapa final com uma mexida no ataque (Ricardinho no lugar de Ziquinha), perdeu a força ofensiva com vários erros de passes no meio e na saída de bola.

Com mais qualidade no meio, os cruz-maltinos alcançaram o segundo, em lançamento de Juninho para Diego Souza, que penetrou livre na área e deslocou Márcio, aos 14. Enquanto a torcida gritava o nome do artilheiro, o placar improvisado era trocado manualmente por um funcionário do clube: Vasco 2 x 0 Visitante.

A vantagem confortável diminuiu o ânimo friburguense, que até teve uma boa chance aos 34 com Ricardinho para diminuir o marcador, e deixou os vascaínos acomodados no ardente gramado. E tocando a bola, o time da casa foi segurando o resultado que o mantém na liderança isolada do Grupo B da Taça Guanabara.

Mesmo assim,




On February 06 2012 188 Views



Avatar cp_brasileiro

Cp_brasileiro On 06/02/2012

Mesmo assim, Diego Souza ainda teve ótima oportunidade de fazer outro gol de cabeça, aos 42, mas desta vez ele não pedirá música no "Fantástico". E, três minutos depois, Marcos impediu que o aniversariante de sábado, Alecsandro, fizesse o seu e recebesse os parabéns em campo. Não precisou: o Vasco é o único time 100% no Campeonato Carioca.





Tag - Fairy-tail
Loading ...