Avatar cardio_com_alex

O músculo Cardíaco

***Anatomia Fisiológica do músculo Cardíaco***


O músculo estriado cardíaco é estriado, assim como o músculo esquelético. Possui as miofibrilas típicas contendo filamentos de actina, e miosina e esses se interdigitam, deslizando uns pelos outros durante a contração. Tudo isso o músculo esquelético faz, mas de outras maneiras, o M. cardíaco é bem diferente.

*O M.C. como um sincício*

No coração existem áreas que atravessam as fibras cardíacas, denominadas discos intercalados.
- Discos intercalados- Membranas celulares que separam as fibras cardíacas umas das outras.

- Resistência elétrica através dos discos intercalados é de apenas de 1/400 da resistência através da membrana externa da fibra M.C., uma vez que as membranas celulares se fundem de tal maneira, formando junções comunicantes muito permeáveis. Estas permitem uma difusão relativamente livre de íons.

Concluindo: Os íons se movem com facilidade ao longo do eixo longitudinal das fibras M.C. e os potenciais de ação transportam-se de uma célula cardíaca à outra, passando pelos discos intercalados com mínima resistência.
As células cardíacas são tão interconectadas que, quando apenas 1 é estimulada, o potencial de ação se propaga por todas as outras e também propaga-se através da rede de interconexões.

*Potencial de repouso da membrana do M.C.
-85mV a -95mV
*Potencial de repouso das fibras condutoras de Purkinje
-90mV a -100mV
*Potencial de ação no músculo Ventricular=
+20mV
( Variação de 105 mV)

Tempo de Despolarização na membrana do músculo atrial= 0,2s
Tempo de Despolarização na membrana do músculo ventric= 0,3s
Apresenta um platô em 0,3s
(A repolarização é súbita, fazendo com que a contração cardíaca se torne 15x mais duradoura que a contração esquelética)

Em comparação:
-músculo esquelético
Contém canais rápidos de sódio.
-músculo cardíaco
Contém canais rápidos de sódio;
Contém canais lentos de cálcio.
Esta segunda tem a abertura mais lenta que o 1o canal, mas em compensação permanece aberta por vários décimos de segundos.

Durante esse tempo, grandes quantidades de íons Na+ e Ca2+ passam através desses canais para o interior da fibra M.C., prolongando o Potencial de ação e formando o platô.
O Ca2+ auxilia na estimulação da contração muscular.

*Velocidade de condução elétrica no M.C.
Fibras musc. atriais e Ventriculares= +- 0,3 a 0,5 m/s( 1/250 das fibras nervosas grandes e 1/10 da veloc. da fibra M.E.)
Fibras de Purkinje= 0,02 a 4m/s em diferentes partes do Sistema.

Período Refratário do M.C.
É o intervalo de tempo durante o qual 1 impulso cardíaco não pode reexcitar uma área já excitada do miocárdio.
P.R. ventricular normal= 0,25 a 0,3s
*** dúvida-
P.R. relativo adicional= 0,05s( estimular o músculo é mais difícil que normalmente, mas mesmo assim, é possível ser excitado)
P.R. atrial= 0,15s
P.R. relativo= 0,03s para mais
---A freq. rítmica dos átrios pode ser mais rápida que a dos ventrículos.

*Função dos túbulos T e íons Ca2+

O potencial passa pelos túbulos T para o interior da fibra M.C.. Por sua vez, os potenciais de ação nos túbulos T atuam sobre as membranas dos túbulos sarcoplasmáticos longitudinais, causando a liberação instantânea de Ca2+ no sarcoplasma muscular à partir do retíc. sarcoplasmático.

Um segundo efeito que difere as fibras M.C. das M.E. é o seguinte:

Alem dos Ca2+ serem liberados no sarcoplasma, grandes quantidades de Ca2+ também se difundem para o sarcoplasma à partir dos túbulos T.
Sem esse Ca2+ adicional, a contração M.C. seria consideravelmente reduzida, pelo fato do retículo sarcoplasmático cardíaco ser bem menos desenvolvido que que o Esquelético e não armazena Ca2+ suficiente para sustentar uma contração completa.

A força de contração do músculo cardíaco depende, em grande parte, da concentração de íons cálcio no líquido extracelular.
A quantidade de Ca2+ depende na sua maior parte da concentração de Ca2+ extracelular.

Duração da contração Cardíaca: começa a contrair-se após alguns milésimos de segundo após o início do potencial de ação, e continua até alguns milésimos de segundo após o término do potencial de ação.




On August 05 2008 5787 Views





1 Favorites Groups »



Tag - Tattoo
Loading ...