Avatar bluelines

LIVRO 12 - JEAN–PAUL SARTRE – “O MURO” (1939)

Quando estava no curso de letras, entrei para um grupo de discussão de literatura que tratava especificamente do tema: ‘Literatura e Autoritarismo’; ou melhor, dizendo, tínhamos que fazer trabalhos sobre escritores que passaram por momentos de ditadura ou de repressão. Minhas escolhas foram Graciliano Ramos e Sartre (duas escolhas certeiras, pois ambos viveram e realizaram suas obras em tempos de guerra ou de mudanças políticas).





Um filósofo que nem precisava entrar na carreira da literatura, mas, o fez de maneira perfeita. Poderia indicar aqui, sem medo, a trilogia de ‘Os Caminhos da Liberdade’ (‘A Idade da Razão’, ‘Sursis’ e ‘Com a Morte na Alma’ nesta respectiva ordem) ou mesmo o romance polêmico e de difícil digestão como ‘A Náusea’.





Porém, quando trabalhei com o devido escritor, quis trabalhar com esse livro, especificamente com o primeiro conto que dá o nome do próprio: ‘O Muro’. Não tirando o mérito dos outros 4 contos restantes, mas é nesta narrativa que Sartre deixa o leitor com todos os sentimentos possíveis: medo, aflição, surpresa, nervosismo, etc; isso desde o momento inicial até o desfecho trágico-irônico que engana o leitor direitinho. Portanto, se encontrarem o livro, ou se o encontrarem na biblioteca do colégio/universidade/faculdade de vocês, peguem o mesmo e curtam pelo menos esse primeiro conto. Depois, você vai descobrindo Jean-Paul aos poucos sem arrependimento. Seguem mais pequenos comentários:




“O Muro, publicado originalmente em 1939, é formado por cinco contos: O Muro, O Quarto, Erostato, Intimidade e A Infância de um Chefe, sendo que a narrativa que dá nome à obra, foi originalmente publicada em julho de 1937, em La Nouvelle Revue Française. Em todas as histórias, Sartre elege personagens nauseantes e nauseados como protagonistas, para discutir questões como poder, sexualidade, humanismo, loucura, vida a dois e política. Este último aspecto é facilmente notado no primeiro e no último conto do livro”. Fonte:
http://www.submarino.com.br/books_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=1&ProdId=45401#synopsys





“Jean-Paul Sartre foi um personagem que marcou uma época da França, no plano das idéias, na história das mentalidades e da política, nas obras literárias. Sua inquietação intelectual e participação na vida francesa pós-guerra o transformaram num revolucionário. A abordagem de temas se dá de maneira renovadora.




Qualquer que seja sua escrita, literária, política ou teatral, há a presença permanente de sua visão filosófica.O amor pela experiência, o gosto pela pesquisa e pelo jogo de idéias, enfim, pelo romper o estabelecido, fazem de Sartre um autor que se aproxima de Voltaire, Montaigne e Molière, pela inquietação e por criar caminhos próprios. "O Muro" se enquadra nessa vertente”.
Fonte: http://www.submarino.com.br/books_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=1&ProdId=45401#synopsys



Abraços a todos.
Uma boa quinta!








On August 07 2008 704 Views



Avatar janassis

Janassis On 07/08/2008

hihi... bom, com a minha é um grande amor, é minha melhor amiga.
beijos também para os dias!


Avatar 1279049es

1279049es On 07/08/2008

boa noite!

e... luz!


Avatar rafa_torezani

Rafa_torezani On 07/08/2008

Sartre eu não conheço ... mas acho o Graciliano fantástico! :)


Abração Du!


Avatar 1279049es

1279049es On 07/08/2008

não tenho opinião. nunca li.
me dá um livro que eu comento depois.
(o cara de pau eu)

nhá!


Avatar take_the_pills

Take_the_pills On 07/08/2008

que é isso, Edu, sem problemas...rsrs
já li "Com a Morte na Alma" quando fiz alguns semestres de Filosofia.
depois nunca mais li nada do Sartre. Vou procurar esse daí.

abraço, boa quinta e fique bem!!!!
:]


Avatar 13ntos

13ntos On 07/08/2008

hahaha... ok... DEZ, nota DEZ!!!!! mas não foi por maldade q não coloquei essa nota ok?? e passando dos 9 pra mim, já é uma obra-de-arte... hehehe
abs
phc


Avatar faketown

Faketown On 07/08/2008

Deus me livre!

Ainda bem que o existencialismo e o Sartre dataram. O único que sobreviveu ao tempo foi o Camus, muito mais pelos seus méritos literários do que pela corrente existencialista, hoje reduzida merecidamente a uma nota de pé de página na história da filosofia...

(sim, eu sou assumidamente pós-estruturalista!)


Avatar 13ntos

13ntos On 07/08/2008

conheci SARTE por uma citação num disco do dos ENGENHEIROS DO HAWAII, ' a revolta dos dândis'... mas como eu era um piá chato pra ler, deixe por aquilo... tava bem amis legal ler os hqs, hehehe
e aí? deu no q deu...
hahaha
abs
phc


Avatar lustandluxury

Lustandluxury On 07/08/2008

Pois então...acho que nas minhas visitas constantes no Sebo..acho que avistei "Com a morte na alma"..lembro-me disto pois o título é bem forte...
Vou ver se encontro ele lá!
Aqui choveu pra dedéu rapaz!
O tempo nublado e o frio constante....e acredite esta junção me deixa tão vivo!
Hehe...
Abraços e boa quinta...


:)


Avatar rafaorlando

Rafaorlando On 07/08/2008

gosto muito do sartre.
não canso de repetir com meus alunos a leitura de "o existencialismo é um humanismo", uma quase entrevista sobre as raízes, os sentidos e a ética da concepção existencialista.
aqui, muita chuva.
boa quinta procê.




Flash of bluelines

  • interlude


Tag - Emo
Loading ...