Avatar allamandra_godoy

MAURICIO, MODELO DE ETERNA SAUDADE!

Parte IX
O meu coração, a minha mente e a minha alma beijam o seu coração, a sua mente e a sua alma, porque o que mais amei em você, Maurício!

Feliz Aniversário onde quer que esteja e para onde foi no dia de hoje, um domingo também, 39 anos passados!

Saudade eterna!

Namastê!

Zengoldabil!

A.Godoy

29.09.2013 14:03 às 14:57 h




On September 29 2013 at Goiania, Goiás, Brazil 270 Views



Avatar felih_xd

Felih_xd Goldcam On 07/02/2014



Buenas tardes, corazon,como estas?
Que linda la foto!! y lo que nos dejas para leer increible
te dejo un beso y flash para tu buen gusto!espero pases lindo el fin de semana!

http://www.youtube.com/watch?v=I6wqccpt2qI


c
ari
ños


Avatar allamandra_godoy

allamandra_godoy On 27/02/2014

Gracias...

Deseo que este bien! Yo, si!

Buenos diasl

Saludos

Allamandra


Avatar poesia_400

Poesia_400 On 08/11/2013

Pintar primero una jaula
con la puerta abierta
pintar después algo bonito
algo simple, algo bello,
algo útil para el pájaro.
Apoyar después la tela contra un árbol
En un jardín en un soto
o en un bosque esconderse tras el árbol
Sin decir nada, sin moverse
A veces el pájaro llega enseguida
Pero puede tardar años
antes de decidirse.
No hay que desanimarse
Hay que esperar
Esperar si es necesario durante años
La celeridad o la tardanza
En la llegada del pájaro
No tiene nada que ver
Con la calidad del cuadro.
Cuando el pájaro llega, si llega
observar el más profundo silencio
esperar que el pájaro entre en la jaula
y una vez que haya entrado
cerrar suavemente la puerta con el pincel.

Después borrar uno a uno todos los barrotes
cuidando de no tocar ninguna pluma del pájaro.

Hacer acto seguido, el retrato del árbol,
escogiendo la rama más bella para el pájaro,
Pintar también el verde follaje
Y la frescura del viento,
El polvillo del sol
y el ruido de los bichos de la hierba en el calor estival
y después esperar
que el pájaro se decida a cantar.

Si el pájaro no canta, mala señal,
Señal de que el cuadro es malo,
Pero si canta es buena señal,
Señal de que podéis firmar.
Entonces arrancadle delicadamente
una pluma al pájaro
Y escribid vuestro nombre
En un ángulo del cuadro.


Jacques Prévert, “Para hacer el retrato de un pájaro”


Avatar allamandra_godoy

allamandra_godoy On 27/02/2014

Rica poesia... encanta me!

Gracias y buen dia!

Bendiciones y cariños.

Allamandra


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte I
O vento perdeu a doçura da brisa que acaricia, e tenta destelhar garagens primitivas como as do prédio vizinho, fazendo um barulho quase assustador...

Recordo-me, com esse evento da Natureza, de nós dois, de mãos dadas, de costas no chão, brincando de aproximar as nuvens de algodão que pontilhavam as noites, na abóbada celeste acima de nós, que a lua iluminava...


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte II
Era cumplicidade o que havia entre nós dois... uma sintonia absoluta... Não necessitávamos de muitas palavras... as vezes nem as necessitávamos... nossos olhares e gestos falavam por nós, transmitiam-nos... Nunca dantes, nem depois, Maurício!

Tão jovem você partiu a trilhar alturas outras... e nunca consegui atender o seu pedido tantas vezes formulado a mim...” faça por mim tudo que quiser enquanto estou vivo, quando morrer, esqueça nós dois e siga sua vida...” O único alento é que lhe contradizia sempre que não seria possível esquecer nós dois, ainda que seguisse a minha vida, caso você partisse antes de mim...


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte III
Sabe, Maurício, a questão é que só você soube me amar... antes e depois, tentaram... mas não souberam! Lembro-me do Dr. Abdo Badin, numa consulta, quando ele me disse que “amor assim só se encontra uma vez na vida, segure esse homem”... Ele também se foi, vítima de um câncer terminativo, jovem ainda...creio que em torno dos seus 50 anos. Deixou seus pacientes órfãos, como papai por exemplo... Eu era paciente ocasional!

Não tive como segurar você, Maurício. A bala certeira foi mais forte do que eu, do que a própria vida... e você alçou voos a lugares inimagináveis, a formas que desconheço, a dimensões que não alcanço, a planos distantes de mim... e não se foi de mim, porque jamais ir-se-á de mim. Carrego todos os meus mortos comigo, como carrego comigo os meus vivos. Sou assim, você sabe Maurício, como Papai, que me conhecia tão bem, também sabe disso: sou plena e inteira em tudo que sou, em tudo que penso, em tudo que faço e até em tudo que não sou, em tudo que não penso, em tudo que não faço! Nunca soube ser parcialmente... pela metade... e nunca consegui entender pessoas que também o sejam por partidas e repartidas... ocasionais...


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte IV
Sou como o vento forte que parece ameaçar os telhados e as paredes fragilizadas, mas que apenas as amam de forma inteira e apaixonada, levando as folhas que se acumulam em umas, a insegurança de outras... exigindo cuidados e atenções... Sou como a brisa acariciante que alegra feras e alimenta ilusões e sonhos... Sou apenas como sempre fui, parte de nós dois! E sem você, sinto-me lesada pela vida, pela arma imotivada que violenta corpos e tira filhos de seus pais e mães, tira amores de seus amores, tira vidas plenas de potencialidades e evolução...E deixa vazios ainda que ocupados de lembranças que jamais morrem, porque são lembranças puras de amor verdadeiro!

Não sei o que é mais triste... se sua repentina partida ao cair da tarde, nem dia e nem noite, porque eram apenas 18:00 horas pontualmente que sua alma abandonou seu corpo esvaído da vida, contida no sangue que foi tão rápido em seu abandono... Ou se a agonia que viveu meu Pai, em mãos de algozes e solitário de mim, triste a mais não poder, como soube depois, ou a agonia que vive Dr. Irineu, outro meu pai ou talvez herói e ídolo pelo que sempre foi e pelo que aprendi com ele, mesmo quando nem ele sabia o quanto eu aprendia com ele...


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte V
... O que sei é que a transição ou morte, é sempre um susto de alma e de forças, uma dor racionalizada embora, um gesto de partir ficando, um gesto de encontro e de busca, um gesto de voar livre como os pássaros pelo infinito que nossos olhos nem sempre alcança!

Hoje, 29 de setembro de 2013, meu ano de sorte, como deve se lembrar, amo 13, completam 39 anos quando chegar as 18:00 horas, ou 06:00 horas da tarde, que você se foi de mim, de todos nós, da vida nesta forma, plano e dimensão! E hoje, completam também os sentimentos de ausência e solidão eterna de todo aquele domingo, porque também era domingo o dia que foi escolhido para que você deixasse seu corpo tão pleno de juventude e de vida a ser vivida ainda, tão pleno de planos para nós dois e nossa família, e um silêncio absoluto tomou conta de mim desde cedinho...Nunca esqueço, Maurício, o vestido que usava e a forma que você encontrou para me contar que pensava em mim quando saiu de um corpo que não tinha mais condições de abrigar você... e como para registrar, comentei seu recado com minha cunhada Floracy, que também já não está entre nós...


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte VI
... nunca vou me esquecer da solidão infinita que me assolou na noite anterior e que me acompanhou desde meu despertar naquele dia de domingo tão distante e tão próximo no entanto... e que ia me apertando o peito, como se quisesse me sufocar, atingindo todas as minhas células e sistemas e subsistemas, todas as minhas glândulas e todo o meu ser... a mente, o coração ... não sei por onde andavam naquele dia que durou anos de espera... e que me anestesiava cada vez mais à medida em que o dia foi passando... o sono súbito e o despertar incontinente, como se fosse apenas para sonhar um sonho tão rápido, de uma única frase de uma voz quase inaudível... quando a tarde se fazia ao meio...

Estava inteira, mas pela metade, à medida em que o dia ia passando... não compreendia o inexorável do vazio instalado, das decisões mentalizadas, da sensação de estar mergulhando em um vazio absoluto e sem luzes, sem sombras, sem nada... apenas um vazio que a mente humana é incapaz de descrever... mas não de sentir! Estava, mesmo antes de você se ir, sendo abandonada por você, como se pressentisse o seu desenlace ... como se meus anjos, em contato com seus anjos, contasse para mim, mas não para você, o que viria ainda naquele domingo de sol tênue, mas de sol!... Porque se os anjos tivessem sido claros para contigo, teria deixado incontinentemente aquela cidade... aquele lugar... burlado a morte!


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte VII
Não sou tão ingênua ao ponto de pensar que, se juntos como sonhávamos e planejávamos a vida inteira, teríamos mantido a cumplicidade, a sintonia e o respeito que tínhamos um pelo outro, que fazia do nosso o amor maior do mundo então, pelo menos para nós dois! Não sei se ainda faria serenatas para mim cantando músicas tão belas como Apelo, e Tanto Cara, ou se continuaria me fazer sentir-me a mais bela e a mais importante e a mais amada, porque única, mulher do mundo para você! Mas sei que minha vida teria sido totalmente diferente do que foi depois que você partiu! E por isso, considero-a A.M e D.M, ou seja, ela, a minha vida, a minha estória, divide-se em duas fases bem distintas, quase imutáveis: uma AM, antes de Maurício, outra D.M, depois de Maurício!


Avatar allamandra_godoy

Allamandra_godoy On 29/09/2013

Parte VIII
E só não sei como vai ser depois que também eu abandonar meu próprio corpo, por ter ele se tornado insuficiente para abrigar a mim mesma, imortal e eterna, como você, como todos nós, desde os princípios dos tempos, da Criação, da História do Cosmus, do Universo! Porque somos todos um, meu querido Maurício! Até mesmo o tal Pacífico, que de pacífico nada tinha, que lhe tirou do corpo a capacidade de abrigar você, a possibilidade de nós dois, e do continuar de sua evolução naquela forma!




allamandra_godoy

Favorite allamandra_godoy

female - 25/03
181 Photos
Goiania, Goiás, Brazil



51 Favorites Groups »

  • flowerpower

    Flowerpower

    flowers in their natural surroundings. No coloured or painted flowers. No other things in the picture but flowers.
    As description: Name of the flower and the country where the picture was taken.


  • fotosdobrasil

    Fotosdobrasil

    Esse é um fotolog grupo de fotos do brasil.
    This is a group fotolog about brazilian photos.




Tag - Avril-lavigne
Loading ...