Avatar 7_flordemanaca

Homenagem a Clarice Lispector

Quem tem medo de Clarice? *





Como saber o defeito que me sustenta*
Se não temo chuva no escuro ou forte ventania
Entrego-me ao silêncio noturno,abraço o clarão do dia
E entender o meu anuncio, amigo,deixa-me atenta



Sou forte, solta e densa como a solidão
Já que a alegria intensa é borboleta fugaz
Renda-se como me me rendi, em cada contramão
Entender-me? Enganar-se? Para mim, tanto faz



Quantas vezes depois de calúnia e tristeza imensa
Sinto-me tão alegre me reinvento, viro estrela cadente
Nada faz-me mal, na alegria divina, nada me fere



Não me dilacera nem me esmaga calúnia pretensa
Há luz em minha sala de estar, estou contente
Há em meu rosto uma proteção que ao mal não adere








"Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro."

*Paráfrase em homenagem a Clarice Lispector





Soneto por Yara Lima Oliveira [Cilyn] no Livro Presente da Arara Azul - nov/2013




[imagem: gozando o ar puro na veira do rio Paraguassu - Feira de Dantana- Ba]




On September 07 2014 at Bahia, Brazil 83 Views



Avatar cecile2006

Cecile2006 On 15/09/2014

Linda paisagem.

;-)


Avatar pseudokane3_5

Pseudokane3_5 On 10/09/2014

Este foi um dos primeiros poemas que li quando a Arara Azul me trouxe este magnânimo presente. Não foi por acaso: tenhamos gozo diante da Clarice, viver é maravilhoso, e tu és uma excelente porta-voz da vida! (WPC>)


Avatar icaraima

icaraima On 10/09/2014



*
*

uh la la! exagero seu; "é preciso chuva para florir", ou seja, é preciso amigos de bom gosto, que sabem expressar-se de forma carinhosa para dizer sobre poemas e textos, e tu sabes bem! e és "capaz de ser feliz" (pedacinhos de Almir Sater) entre aspas, tu sabes..

sobre ser porta-voz da vida, nem imaginas... se depender de gabarito, estou na "pindaíba" cansada de esforçar-me; ainda bem que tenho amigos (dos dedos de uma apenas mão) como renho a ri.

um abraça
ço!


Avatar temalgoamais

Temalgoamais On 08/09/2014

Bonita foto.





Tag - Music
Loading ...